Podcast #40 – Torre de Babel

Boa noite, Gotham!

Hoje chegamos ao programa número 40! E um número expressivo como esse merece um programa de respeito.

Nosso todo poderoso Homem Morcego nem sempre é unanimidade, nem com seus amigos e muito menos quando prejudica os seres mais poderosos da terra, a Liga da Justiça. Isso mesmo! Hoje o papo será sobre o arco Liga da Justiça – Torre de Babel, uma história onde o Cruzado Encapuzado “trai acidentalmente” os membros da equipe.

Junte-se a André Pansera, Roberto SegundoLeonardo Vicente e Thiago Brancatelli, e dê o play nessa grande história.

Jabás:
A Hora Suave: youtube.com/AHoraSuave e facebook.com/AHoraSuave
Mundo Comics:
 www.mundocomics.com.br e www.facebook.com/sitemundocomics/
Revista Mundo dos Super-Heróis:
 http://www.europanet.com.br/site/index.php?cat_id=928
Banda Seu Wilson: https://www.facebook.com/BandaSeuWilson/
Instagram do Tyler:
 https://www.instagram.com/brancatyller/

Edição: André Pansera
Vitrine: Carlos Vázquez

André Pansera

Não é um gênio, milionário e nem possui sua própria caverna em baixo de sua casa, mas é um nerd bacana, amante do rock pesado e acredita que o Asa Noturna é o MAIS LEGAL DE TODOS… depois do Batman.

  • Hawkguy

    Eu gosto deste quadrinho, ele tem alguns conceitos interessantes. O meu problema que foi a partir daí que teve uma banalização entre os escritores e se criou essa coisa do Batman com preparo derrota todos os seres do universo.

    Muitos culpam o Frank Miller, sendo que o contexto do Batman lutar contra o Superman era algo mais ideológico e contextualizado. Além disso muitos tratam o Superman como o vilão nessa história, sendo que se parando pra ver era o único meio de continuar atuando como Herói naquela realidade. Parece que muitos que viram essa história só leram a parte da frase de efeito que o Batman fala pro Superman quando ele está levando uns sopapos e começaram a desprezar o personagem. A grande maioria que fala mal do Superman é que nunca de fato quis se aprofundar na mitologia do mesmo. O Superman é ingênuo em certas coisas, mas ele não é burro. Mas é aquela coisa, muitos escritores pra fazer o Batman se sobressair entre superpoderosos precisa menosprezar os demais personagens. E isso que me afasta quando leio um gibi de equipe com o Batman.

    Eu sinceramente acho muito preguiçoso plots de controle mental, é aquela desculpa perfeita para Heróis que tem uma pseudo-rivalidade caírem na porrada como Thor e Hulk, Batman vs todo mundo e etc

    Eu gosto do Ras Al Ghul, ele tem um conceito bacana. Além disso, ele é o vilão mais ameaça nível global que o Batman tem em sua galeria, se formos analisar não vejo nenhum vilão que possa fazer isso contra os membros da Liga, apesar que o Snyder forçou aquela barra com o Coringa no arco Endgame. No desenho se não me engano é o Vandal Savage fica estranho com um personagem que não tem uma ligação direta com o Batman.

    Em resumo, o quadrinho é legal. O problema é que criaram um monstro. Haha

  • AzBats

    Primeiramente, obrigado pelo podcast. Quanto ao tema do podcast, acredito que é muito mais fácil concordar com o Homem Morcego em adotar planos de contingência para deter outros integrantes da Liga da Justiça caso estes se voltassem para o mal ou fossem dominados por supervilões. O que poderiam fazer simples humanos normais diante de seres dotados de superpoderes (ou como são conhecidos também como meta humanos) ou dotados de artefatos alienígenas, mágicos, etc. É interessante relembrar um história que, como é comentada no episódio, ajudou a construir a fama ou expressão do “Batman com preparo” e ainda assim o quanto um simples ser humano teria que fazer para se proteger, conter ou deter seres com poderes comparáveis com os deuses. E bem lembrando o quanto ao longo dos anos foi alimentada essa paranóia ou desconfiança do Homem Morcego com outros integrantes da comunidade heróica, vide os eventos de Crise de Identidade e de Crise Infinita, onde é revelada a criação do satélite espião Irmão Olho.
    Quanto a adaptações de Torre de Babel, estranhei não terem comentado nada a respeito daquele que teria sido o primeiro filme da Liga da Justiça que seria dirigido por George Miller em 2008, que seria uma produção que traria no roteiro elementos das obras de Torre de Babel e do Projeto O.M.A.C.,segundo consta traria como vilões Talia Al Ghul e Maxwell Lord e que foi misteriosamente cancelado na pré produção com elenco reunido na Austrália (alegação oficial é que incentivos ficais para produção foram revistos, outros alegam que teria ocorrido se não uma interferência de Christopher

    Nolan por não desejar que outro cineasta usasse o Batman, uma tentativa da Warner em tentar agradá-lo e não partir para uma abordagem mais “fantasiosa” com super heróis e assim não destoar da abordagem verossímil de Nolan com o Batman).
    Novamente, obrigado pelo podcast e boa noite