O dia que o Snoopy e Len Wein coescreveram uma história do Batman.

Tudo começou em julho de 1965, era uma noite escura e chuvosa… e Charles Schulz, criador da tira Peanuts, mostrou o cachorro Snoopy começando a escrever um novo livro:

“Era uma noite escura e chuvosa.”

Até aí, tudo normal. No mundo de Charlie Brown e seus amigos, nada mais comum que um beagle escritor. O lance é que essa frase seguiu sendo usada em outras tiras nos anos seguintes, sempre mostrando que o Snoopy não saía dela. Até que, em setembro de 1969, Schultz decidiu que Snoopy iria continuar essa história e levá-la a uma conclusão!

“Era uma noite escura e chuvosa. De repente, ouviu-se um disparo.” “-A trama está tomando forma!”
“Era uma noite escura e chuvosa. De repente, ouviu-se um disparo. A camareira gritou. Uma porta bateu. De repente, um navio pirata surgiu no horizonte!” “-Essa reviravolta na história irá desconcertar meus leitores…”
“Quando ele tocou sua mão, ela suspirou…” “-Pare de chover no meu romance!”
“E eles viveram felizes para sempre. Fim.” “-Pela primeira vez na minha vida, sei como Leo deve ter se sentido… Leo Tolstoy, é claro!”

Tá, mas e daí? O que é que essa tira de quase 50 anos atrás tem a ver com o Batman? E com o grande Len Wein?

Calma que eu chego lá… Mas antes, um rápido interlúdio: Você sabia que o Batman tem um vilão chamado Charlie Brown, em homenagem ao personagem da tira?

Essa é a identidade secreta de ninguém mais, ninguém menos que o HOMEM-PIPA, criado em 1960 por Bill Finger!

Certamente uma brincadeira com o fato do Minduim (como Charlie Brown já foi chamado no Brasil) estar sempre tentando (sem sucesso) empinar pipa.

Enfim, voltando ao Snoopy escritor, essa série de tiras tornou-se famosa nos anos 70, sendo reimpressa e retrabalhada inúmeras vezes, chegando até a virar capa de um livro sobre escrita.

Em 1981, a revista Detective Comics, onde o Batman estreou e que dá nome à editora, chegou ao fabuloso número de 500 edições! E, para comemorar, a DC Comics fez uma revista toda bonitona, contendo 7 histórias escritas e desenhadas por renomados artistas.

Detective Comics #500

O saudoso Len Wein, que infelizmente nos deixou no último domingo (10 de setembro de 2017), escreveu duas dessas histórias. A primeira, mais longa, em parceria com Jim Aparo, era estrelada por Slam Bradley, protagonista da revista antes da criação do Homem-Morcego. Já a segunda, desenhada por Walter Simonson, tinha apenas duas páginas e nenhuma fala, apenas recordatórios.

Veja abaixo a história na íntegra e veja se os recordatórios são familiares:

“Era uma noite escura e chuvosa. De repente, ouviu-se um disparo. A camareira gritou. Uma porta bateu.”
“De repente, um navio pirata surgiu no horizonte! Quando ele tocou sua mão, ela suspirou… E eles viveram felizes para sempre. Fim.”

Sim! Os recordatórios são o livro do Snoopy na íntegra!

Ou seja, Len Wein na verdade só inseriu, com Walter Simonson, uma narrativa visual ao roteiro do Snoopy. Se fosse na Marvel, daría pra falar que o Snoopy fez o roteiro, já que a “escola Stan Lee de roteiro” era até mais simples que isso!

Quão legal é isso? Len Wein era foda! Saudades!

Ah sim, e lembram do Homem-Pipa, o Charlie Brown do universo DC? Ele teve um filho, chamado Charlie Brown Jr. (juro por deus!)

Mas e aí, o que achou da coluna Batzarro de hoje? Deixe seu comentário!

Carlos Vázquez

Mordomo voluntário na Mansão Wayne quando o Alfred se ausenta, faz questão que todas as pessoas que o cercam saibam o nome de pelo menos 3 Robins e decidiu criar este site para transformar todo esse conhecimento “inútil” em algo que possa compartilhar com outras pessoas que tenham interesse.

  • Thiago Gonzalez

    Belíssima pastagem!!! Essa edição chegou a ser lançada no Brasil?

    • Obrigado Thiago!
      Pelo que apurei, isso nunca saiu por aqui, infelizmente.